blog-marketing-humanizado

MARKETING HUMANIZADO

O marketing humanizado é uma tendência que vai ao encontro desse tipo de relação. Isso não quer dizer que a automação precisa ser deixada de lado — ela só precisa ser feita com cuidado, mantendo o calor humano e a comunicação personalizada.

O que é o marketing humanizado e como ele funciona?

A chegada do marketing humanizado torna a marca mais humanizada e seu relacionamento com o público. O objetivo é transformar a comunicação em algo fácil e não invasivo, que não tem nada a ver com menos vendas.

A empresa se baseia nos três pilares do marketing humano: emoção, empatia e ética. Como resultado, a abordagem passa a valorizar os gatilhos e compromissos de escassez, cuidando para não invadir o espaço do cliente.

Na prática, isso significa que as empresas devem permitir a customização do produto — inclusive a definição de combinações de acordo com a demanda do público — utilizando uma linguagem amigável, interagindo de perto, reunindo informações e utilizando-as para venda. Ao fazer contato, a pessoa deve sentir que está se comunicando com um humano, não com um robô.

Quais são as vantagens do marketing humanizado?

A demanda do mercado por um serviço impecável está crescendo. À medida que a concorrência se intensifica, as empresas que não investem no setor podem sofrer grandes perdas. O cliente está procurando mais do que apenas um preço baixo: ele quer uma experiência positiva.

O marketing humano é uma estratégia poderosa para aumentar a satisfação com a experiência, pois traz um toque especial à comunicação e ao serviço. Tudo isso ajuda a construir um relacionamento real entre a empresa e o consumidor, que passa a se engajar e a divulgar a marca em seu círculo social.

Quais são os principais desafios do marketing humano?

De acordo com os Pilares do Marketing Humano, os clientes devem ser tratados como indivíduos, em vez de pensar que as marcas só querem ganhar dinheiro com eles a todo custo. Eles precisam sentir que o produto agrega valor.

É imprescindível conhecer bem o público para conseguir montar um plano de comunicação que contemple essas necessidades, o que pode ser um desafio no caso de algumas empresas. Para ter sucesso na empreitada, é preciso ir além dos dados demográficos do público-alvo e criar uma persona — perfil semifictício que representa o cliente ideal e considera questões amplas e subjetivas.

Mais um desafio é a conscientização da equipe sobre a necessidade de atender com noção de empatia. Para solucionar esse problema, o ideal é criar um manual de comunicação e promover treinamentos com frequência.

Como estruturar uma estratégia de marketing humanizado?

Para elaborar a estratégia desse tipo de marketing, é preciso passar pelas fases de definição de metas, planejamento, aplicação e análise de resultados. Confira o passo a passo detalhado a seguir.

Defina um objetivo

Fica difícil definir metas e planejar ações sem um objetivo. Por isso, o primeiro passo aqui é ter uma ideia clara sobre onde se quer chegar. Como o marketing humanizado não implica vender menos, o objetivo pode ser o incremento das vendas, além de questões como aumento do ticket médio, atração de contatos e divulgação da marca.

Também é importante definir quais indicadores serão utilizados para medir a performance das campanhas. Assim, fica fácil acompanhar o desenvolvimento e saber o que está dando certo ou precisa melhorar.

Conheça o público

A persona é um perfil de cliente ideal que vai além de dados como idade, renda e cidade. Ela considera questões subjetivas que ajudam a moldar a comunicação e têm tudo a ver com o marketing humanizado. Veja alguns exemplos:

  • Quais são os problemas que ela tem?
  • Quais são as preocupações que ela enfrenta?
  • Quais são os hobbies dela?
  • Onde busca informações?
  • Qual a rede social preferida?
  • Que tipo de perfil costuma seguir?
  • Quem a influência?
  • Que tipo de conteúdo gosta de consumir?
  • Quais são os sonhos e objetivos de vida dela?

As respostas para perguntas como essas ajudam a planejar a comunicação de maneira adequada e a criar conteúdos que sejam realmente interessantes para o público.

Planeje as ações

As ações de marketing humanizado são as mesmas de qualquer outro plano: campanhas para redes sociais, newsletters, vídeos, promoções, unboxing e o que mais a criatividade mandar. A diferença é a forma como a comunicação é feita — deve ser leve, personalizada e empática e despertar emoção.

As ações devem ser relacionadas às metas e aos objetivos da empresa. O desempenho de cada uma delas deve ser medido com base nos indicadores definidos pela equipe. Não se esqueça de que as ações devem trabalhar pela marca, não o contrário. Ou seja, não tenha medo de fazer mudanças se algo der errado ou tiver repercussão negativa.