conheca-o-consumidor-de-2022-capa-blog

CONHEÇA O CONSUMIDOR DE 2022

Se você acompanha nossos conteúdos, já deve ter identificado que o consumidor atual está cada vez mais exigente. Mas você sabe quais são essas exigências? E o mais importante de tudo. Você está preparado para atender as necessidades desse novo perfil de consumidores? Saiba agora!

 

A internet possibilitou a venda dos seus produtos e serviços em grande escala e isso expandiu os horizontes para as empresas que se adaptaram a essa nova realidade, mas de uns tempos para cá, os níveis de exigência que os consumidores vêm adotando está desestabilizando o atendimento dessas empresas que antes adotavam um sistema que foi predominante por muito tempo, mas que agora não traz tanto resultado como antigamente.

 

E para começar a entender o que deve ser adaptado, você precisa entender que não somente a forma de abordagem desses consumidores deve mudar, mas também desenvolver uma formatação dos serviços, produtos, canais de vendas e relacionamento.

O consumidor em 2022

Para darmos início, o novo perfil de consumidores apesar de não ser representado unicamente por jovens da nova geração, detêm grande parte do público pelos millenials, que são pessoas na faixa de 30 anos.

Listamos abaixo sua linha de base de pensamento como consumidor 2022:

1 – Tecnologia

É verdade que a internet não nasceu neste ano, mas vem sendo implementada e aprimorada principalmente com o início da pandemia. Com essa evolução do usuário com a internet, o consumidor tem a opção de fazer buscas, encontrar avaliações sobre seu produto ou serviço e realizar a compra de onde estiver.

Isso além de facilitar a transação, também trouxe um senso crítico muito maior na hora da compra, pois em um clique ele tem a disposição a presença de seus concorrentes, suas avaliações e tudo que julgar necessário para validar a autoridade da sua empresa e realizar a compra.

E com tantas opções na hora da compra, o consumidor se mostra muito mais exigente e ele não vai avaliar apenas a qualidade do seu produto, serviço e preço. Mas vai avaliar os feedbacks de outros compradores, vai avaliar seu site ou loja virtual, se o mecanismo de compra é interativo e fácil de navegar ou até mesmo se a sua empresa possui uma central de atendimentos que atendem rápido e com precisão na resolução de problemas. Tudo está em jogo.


2 – Disponibilidade

Se você é do tipo de empresário que está acostumado a se dispor a sua empresa somente em período comercial, saiba que isso desagrada bastante o perfil do novo consumidor. Isso porque ele tem livre acesso aos conteúdos da internet, aquele que responder mais rápido, vende o peixe. Por isso eles não se importam se te contactaram fora do horário comercial, e chegam até a criticar empresas que não respondem suas dúvidas com rapidez.

Mesmo que não consiga responder com rapidez, nunca deixe de responder. Tenha a disposição uma equipe preparada para esses atendimentos, assim como aos comentários feitos nas redes sociais. Responder comentários nas postagens trazem mais humanidade para a imagem da empresa, e humanidade e proximidade é tudo o que o novo consumidor ama.

3 – Atendimento personalizado

Um dos paradigmas da internet, é a oportunidade de fazer vendas em grandes escalas, levando em conta que o novo consumidor anseia por uma experiência de compra única com atendimento personalizado.

Existem algumas práticas no marketing digital que você pode empregar no seu negócio para trazer essa sensação de atendimento personalizado aos consumidores.

Você pode trabalhar com e-mail marketing e separar os consumidores por preferência de produtos e mandar newsletters personalizadas para cada grupo de consumidores.

Você pode contratar uma equipe responsável por responder os comentários e mensagens nas redes sociais, assim como na central de atendimento.

Você pode realizar campanha de remarketing no Facebook e Google Ads. Assim como separar criativos diferentes para cada tipo de público que irá anunciar. Por exemplo, se você vai anunciar para um grupo de mulheres, estudantes de 20 a 25 anos que moram em São Paulo, sua copy pode ser “Ei você, que é mulher, estudante e tem que enfrentar a correria de São Paulo…”
Assim traz um sentimento de pertencimento e exclusividade, mesmo que na realidade atinja um vasto grupo de mulheres que se encaixam nessa descrição.

 

4 – Busca por validação

Pela facilidade de acesso à informação por meio da internet, o novo perfil de consumidor também passou a recorrer de forma muito mais sistematizada a avaliações e recomendações sobre produtos e serviços.

Fóruns, sites e redes sociais se tornaram ferramenta de apoio para qualquer compra – mesmo de produtos e serviços de alto valor!

Por isso busque sempre trazer feedbacks positivos para sua empresa e não deixe de compartilhá-los ao mundo, pessoas compram de pessoas, e se tiver muitas razões sociais, a chance de conquistar novos clientes em busca de boas avaliações, aumenta exponencialmente.

 

5 – Presença Social

É fato que hoje em dias as empresas estão investindo em produzir conteúdos para as redes sociais, pois diferente da época da televisão, é nela que hoje você aumenta a visibilidade e autoridade da sua empresa. Mas você está fazendo isso da maneira correta?

Por isso apareça, interaja, se atualize a tudo que envolve o nome da empresa e até crie estratégias para vincular tudo o que está relevante na internet para o seu conteúdo, crie uma narrativa, assim você cria um vínculo com os consumidores e humaniza a sua empresa.

Empresas modelo que sempre utiliza dessa prática são as marcas de fast food Burger King e Mcdonalds, que criam seus conteúdos com uma narrativa de rivalidade entre as marcas, de forma humorada e criativa.

Assim como a Netflix, que traz várias postagens que aproximam os usuários da plataforma, assim como constantemente responde comentários e menções em seu nome.

Dados para entender o novo perfil de consumidor!

É claro, tudo isso que falamos aqui tem sido embasado por estudos e pesquisas. Desta forma, compreendemos e validamos cada vez mais que o seu potencial cliente não se comporta mais da mesma forma como há alguns anos.


Veja abaixo alguns dados que comprovam isso:

91% dos brasileiros já fizeram alguma compra online (MindMiners);

38% já realizaram uma compra a partir de um link em rede social (MindMiners);

18% das pessoas realizam compras enquanto estão no trabalho (GS&MD);

81% dos consumidores utilizam comparadores de preço online (GS&MD).

Entendeu agora por que certas práticas que eram utilizadas antigamente podem não causar o mesmo efeito por conta dessa mudança de comportamento dos consumidores?

Se adapte a eles e fique sempre ligado nas novidades do mercado, assim estará preparado nas próximas atualizações.

Você pode por exemplo ficar de olho nas atualizações do nosso blog, todos os dias nossa equipe incluí artigos como esse, rico para os empreendedores que querem trazer resultados trabalhando com a internet.

Este foi o artigo de hoje, até o próximo!

Rafaela Rodrigues
Gerente de contas.