COMO CRIAR COPYS QUE VENDEM

como-criar-copys-que-vendem-capa2

As copys são textos publicitários com a capacidade de envolver e conquistar os públicos.
Mas nem todos os textos criados com fins publicitários possuem o peso necessário para gerar vendas. Por isso é importante entender as estratégias adotadas por grandes marcas e identificar o que difere uma copy, de um texto redigido apenas por feeling.

Dentro do marketing, fazemos testes constantemente para validar nossas ações, as copys não ficam de fora disso. Mas antes mesmo de realizar testes, precisamos realizar diversos estudos para se aproximarmos mais do resultado esperado e evitarmos desperdício de tempo e dinheiro.

Também é importante entender a diferença entre textos no geral e uma copy. Os artigos para blog e publicações nas redes sociais por sua vez, tem o objetivo de educar e engajar os públicos por estratégia de funil. Diferente das copys que são utilizadas nos anúncios com o objetivo direto de gerar vendas. Por isso o conteúdo precisa ser certeiro.

Uma boa copy deve trazer ao leitor, a sensação de pertencimento, de exclusividade, além de gerar gatilhos de necessidade e compra. Ele precisa entender que aquilo que ele lê foi feito para ele, que a oferta que lhe foi apresentada é irresistível e que ele não pode perder aquela oportunidade e por fim, dar a ele o caminho com a “call to action” para ele realizar a ação, que gera a conversão.

Uma boa copy gera:

- Identificação

Pense bem, as redes sociais não foram feitas para se tornarem canais de venda, embora hoje seja uma parcela muito presente nelas. Mas em sua essência, as redes sociais são locais da internet que as pessoas entram para se descontrair e se relacionar com outras pessoas.

Então é muito importante você entender que copys bem-feitas tem o poder de transformar o pensamento de uma pessoa que estava navegando pela sua timeline, sem nenhuma pretensão de fazer compras, e foi instigada a isso por uma boa copy.

E o primeiro passo para atrair a atenção da pessoa para o seu anúncio, é iniciar a sua copy com uma chamada de identificação.

E como seria isso?

Imagine que você é uma mulher, de 25 anos que acabou de noivar e mora em São Paulo.
Está navegando pela sua timeline quando vê um anúncio dizendo algo como “Oi futura noiva, tudo bem? Já começou a planejar as coisas para o seu grande dia? Então corre aqui que eu tenho uma ótima notícia para você! Somente hoje, para noivas que moram em São Paulo, darei um desconto de x% em nosso pacote de fotografia + filmagem”

Esta recém noiva, que possivelmente nem tivera começado a pesquisar orçamentos, agora se vê em uma proposta imperdível, isso porque ela sentiu uma forte identificação no texto que leu.

Percebeu que no exemplo acima utilizamos dados do público que iriamos anunciar como palavras de identificação em nossa copy? Então, profissionais responsáveis por gerar copys costumam trabalhar lado a lado com os gestores de tráfego, para que eles segmentem os públicos dos anúncios de forma que apareça exatamente para as pessoas que o profissional procurou impactar em sua copy.

Costumamos dizer que no marketing não é uma ação que faz a diferença, e sim o conjunto de ações que se juntam para trazer o resultado esperado para nossos clientes.

- Necessidade

Um exemplo simples de gatilhos de necessidade são as idas ao mercado. Muitas vezes fazemos até listas para produtos específicos que realmente precisamos e queremos comprar, mas ao sair do mercado fomos instigados por vários gatilhos da necessidade espalhados pelo mercado, que nos fazem comprar muitos produtos além dos que realmente tivemos consciência de comprar.

Esses tipos de gatilhos foram feitos para despertar em nós a necessidade de compra de um produto, info-produto ou serviço, que por mais que seja útil em determinado momento da nossa vida, não seria o real momento propício para compra.

Digamos que você é um homem, de 25 anos, que possui problemas de calvície em sua família, mas não possui sintomas aparentes até o presente momento.

Então aparece para você um produto para prevenir a calvície e o profissional ainda enfatiza que homens com problema de calvície na família, começam a apresentar os sintomas a partir dos 25 anos e que se cuidar antes dos primeiros sintomas, as chances de diminuição da calvície são maiores.

Aquela preocupação que você teria somente no futuro, se adianta e você se vê obrigado a tomar as devidas precauções. E é isso que o gatilho de necessidade faz com os leads.

- Compra

Como mencionamos acima, nenhuma estratégia de marketing, costuma trazer resultados exorbitantes por si só, então é importante que se construa um conjunto de estratégias para se ter um resultado atrativo ao proprietário da marca.

Levando isso em consideração, é fato dizermos que para se chegar na etapa da compra, precisamos ter conquistado o lead, que por sua vez passou pelas etapas anteriores como Identificação e Necessidade.

Mas todo profissional que trabalha em vendas entende que o processo de compra precisa ser feita no exato momento em que os gatilhos estão aflorados no lead.

Por isso é importante deixarmos em evidência gatilhos de compra que facilitam a ida do lead até o checkout e finalize a compra.

Então é comum adicionarmos botões de call to action, sinalizadores de promoção, cronômetro de tempo e etc. Tudo para fazer virar a chave de vez na mente do lead, facilitando que ele se torne um cliente.

Dica extra: Remarketing

O trabalho do profissional de marketing não acaba quando o lead se torna cliente ou não, mas vai muito além.

É preciso ter uma boa estratégia montada para conquistar os leads que se interessaram pela marca e não compraram, mas também para aqueles que compraram, mas não fidelizaram.

Nesses dois casos, as copys são ainda mais necessárias, pois trata-se de um cliente que já teve contato com uma copy anterior, mas por algum motivo não fidelizou a marca.

É importante resgatarmos a vontade desses leads e fazê-los continuar a consumir os produtos e serviços da marca.

Por isso invista em campanhas no Facebook e Google Ads, com foco em Remarketing, e tenha em mente o tipo de persona que irá atingir, para desenvolver copys que funcionam e vendem.

Uma boa tática também é manter um relacionamento com seus consumidores através de newsletter, com um planejamento estratégico de email marketing, você mantêm seus consumidores por dentro das novidades da marca e fideliza esses clientes por um grande período de tempo.

Este foi o artigo de hoje.

Se você é um empreendedor em busca de crescimento para sua marca, fique de olho em nosso blog, todos os dias postamos artigos relacionamos a marketing digital para empresas.

Caso não tenha conhecimento e tempo para cuidar do marketing digital da sua empresa ou não encontra resultados nas suas estratégias, nós podemos te ajudar!

Basta entrar em contato através da nossa central de atendimento que ficaremos felizes em atender as suas necessidades.

Clique aqui e fale conosco pelo WhatsApp


Atenciosamente

Rafaela Rodrigues
Gerente de Contas