capa-blog-marketing-de-franquias

4 dicas para montar uma estratégia de Marketing Digital para franquias

O início do fim da pandemia, está colocando gradativamente vários setores da economia brasileira de volta aos trilhos. É o que acontece o tempo todo, por exemplo, no setor comercial, principalmente no mercado de franquias.

A Associação Brasileira de Franchising (ABF) mostra essa tendência em seu relatório anual. Segundo a entidade, a receita do mercado em 2021 será de 185,068 bilhões de reais, um aumento de 10,7% em relação a 2020.

Dito isso, o autor do livro “Máquina de Aquisição de Clientes”, indica alguns passos que, se seguidos pelo empreendedor ajudarão e muito na estruturação do marketing digital de sua franquia

1 – Garantir que o produto é bom e consegue solucionar de fato um problema ou desejo do cliente: fazer isso parece fácil, mas não é, segundo os especialistas em marketing digital, o melhor indicador que a empresa tem de que fez algo relevante é a alta retenção, ou seja, o cliente continuar voltando e comprando. Para calcular com eficiência e rapidez essa retenção, Siqueira recomenda avaliar indicadores intermediários como Net Promoter Score (NPS), que mede a fidelidade do cliente ao produto.

2 – Entender com clareza quem é o cliente e como ele compra: conforme Siqueira, é através desses conhecimentos (da “buyer persona” e da jornada do cliente) que será possível determinar o conteúdo e tom de sua estratégia de marketing, assim como os canais de aquisição e de relacionamento, o tipo de benefício do produto a ser destacado na comunicação, entre outros aspectos.

3 – Encontrar um posicionamento ideal da marca (posição única no mercado, com motivo claro para o cliente preferir seu produto aos outros): ou seja, trata-se do que o cliente sente quando ouve falar o nome da empresa e resulta, não de mera definição da empresa sobre si mesma, mas da prática, da experiência do cliente em todos os pontos de contato com a companhia. “A empresa ter uma boa compreensão do seu diferencial, ou seja, das razões que levam a ser escolhida no lugar da concorrente, ajuda a definir os argumentos-chaves do conteúdo de marketing e passar mais verdade no conteúdo”, explica Siqueira.

4 – Conhecer a matemática do produto: quanto custa adquirir um cliente; quais os custos operacionais; e qual a margem e retorno esperados em cada transação. Essas contas são fundamentais, de acordo com o autor do livro “Máquina de Aquisição de Cliente”, para garantir o processo de aquisição de clientes, através de estratégias de Marketing. “Pois, não se trata apenas de obter o máximo de número de clientes, mas de consegui-los em um contexto financeiro adequado”, diz.

De acordo com o cofundador da RD Station, a boa notícia para quem deseja abrir uma franquia e tem medo de errar nos primeiros passos é que muitas vezes boa parte desse trabalho – conhecer o produto, o cliente, a marca e os números do negócio – já foi realizada pela franqueadora. “Assim, normalmente, tudo que franqueado precisa fazer são pequenas adaptações e aprofundamentos locais”, comenta.

Para Siqueira, o mais atrativo para o empreendedor que deseja abrir uma franquia é que ele consiga um equilíbrio entre a estrutura concedida pela franqueadora e suas ideias. “Aproveitará assim a marca consolidada, mas não ficará travado, tendo alguma flexibilidade para conseguir ajustar à sua realidade”, conclui.

Este foi o artigo de hoje.

Grande abraço e até o próximo post.

Miguel Gomes
Gerente de Contas.